Postagens

felicidade do corpo x felicidade da mente

Imagem
Por Ajahn Suchart 
Para parar o renascimento, é preciso parar de usar seu corpo como forma de proporcionar felicidade. Para parar de usar o corpo, você deve conhecer uma nova maneira de ser feliz. Se você não quer usar o corpo como um meio para lhe trazer alegria, você deve meditar. Durante a meditação, quando sua mente fica calma, você pode ter felicidade sem usar o corpo. Quando puder dominar esta prática de meditação, você poderá ser feliz sem precisar ter um corpo. E depois que este corpo morre, você não precisa voltar e renascer novamente. Neste momento você ainda depende do seu corpo para lhe trazer felicidade. Você deve começar a aprender a meditar para poder parar de usar o corpo como meio de felicidade. Você usa a meditação para lhe trazer felicidade. É uma forma melhor de felicidade porque dura para sempre, fica com você. A felicidade que você recebe do corpo é apenas temporária. É por isso que você sempre vai querer paz novamente. Se você tem felicidade advinda da meditaçã…

Os quatro Fundamentos da Atenção Plena

Imagem
Fundamentos da Atenção Plena Por Ajaan Lee Dhammadharo
(Phra Suddhidhammaransi Gambhiramedhacariya)


Ajaan Lee Dhammadharo (1907 - 1961) foi um eminente monge da Tradição das Florestas da Tailândia. Discípulo de Ajahn Mun, Phra Lee tornou-se um grande divulgador da Tadição das Florestas para a sociedade Tailandesa de modo geral, e embora tenha encontrado resistência ao questionar as superstições que estavam misturadas ao Budismo, sua reputação é até hoje inabalada e seus ensinamento continuam tocando o coração de praticantes até mesmo no ocidente. 
Introdução

Este livro sobre os fundamentos da atenção plena está de certa forma baseado nas minhas próprias idéias e opiniões. Em alguns pontos ele pode não estar exatamente de acordo com os textos originais, porque o meu objetivo principal foi de chegar ao cerne da questão de tal forma que possa ser facilmente colocado em prática. Aqueles que se apegam com entusiasmo aos textos podem sentir que aquilo que escrevi está errado, mas, quanto a mim…